Programação

  • Geral

    CursoABIN

    Mapa
    Curso Presencial
    Aprenda com o professor em sala, faça perguntas e conheça seus futuros colegas.
    Simulados
    Todos os alunos matriculados têm direito de fazer os simulados gratuitamente.
    Material Didático
    O material de apoio das aulas e o conteúdo do professor estão disponíveis online.

    • Curso Extensivo

        Você já pensou em produzir relatórios para ajudar o Presidente da República a tomar  decisões? Já se imaginou coletando e analisando informações sobre ameaças à segurança do Brasil? Sonha em representar seu país no exterior detectando oportunidades de ação governamental? Tem vontade de ajudar as instituições do nosso país a proteger conhecimentos estratégicos? Gostaria de tentar detectar e neutralizar a atuação de espiões estrangeiros no Brasil?

        Se você respondeu sim a qualquer uma dessas questões, deve ter uma carreira na Agência Brasileira de Inteligência, a ABIN.

        Produzir Inteligência é uma tarefa absolutamente fascinante. Estamos falando de produzir e difundir conhecimentos às autoridades competentes, relativos a fatos e situações que ocorrem dentro e fora do território nacional, de imediata ou potencial influência sobre o processo decisório, a ação governamental e a salvaguarda da sociedade e do Estado.

        Além de produzir conhecimento, o profissional da ABIN também se encarrega da proteção dessas informações, realizando as atividades de Contrainteligência. Trata-se de prevenir, detectar, obstruir e neutralizar a Inteligência adversa e as ações que constituam ameaça à salvaguarda de dados, conhecimentos, pessoas, áreas e instalações de interesse da sociedade e do Estado. 

        Um país que se pretenda forte não pode prescindir de robustos serviços de Inteligência, que dialoguem diretamente com a primeira linha de autoridades governamentais e lhes forneçam, oportunamente, informações abrangentes sobre as ameaças e oportunidades para o país. 

        Nas relações internacionais, a dualidade se coloca: há cooperação interestatal em torno de uma agenda de problemas globais, ao mesmo tempo em que se verifica intensa competição entre os países. A Inteligência atua nas duas frentes. Os mesmos Estados que trocam informações sobre um problema comum enviam espiões, um ao território do outro, para a obtenção de informações estratégicas que lhes concedam vantagens no cenário geopolítico.

        É um jogo estratégico milenar e apaixonante. O Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão autorizou, em 14/07/2017, a realização de concurso público para o provimento de 300 cargos na ABIN. São 220 cargos de Oficial de Inteligência, destinados a candidatos com formação superior em qualquer área do conhecimento; 60 cargos de Oficial Técnico de Inteligência, destinados a candidatos com curso superior de áreas específicas, ainda não definidas; e 20 cargos de Agente de Inteligência, para candidatos possuidores do nível médio de formação.

        O edital para o concurso sairá no máximo até janeiro de 2018. A oportunidade é única. A remuneração inicial para os cargos é R$ 16.620,46 no caso do Oficial de Inteligência; 15.312,74 para o Oficial Técnico de Inteligência; e 6.302,23 para os Agentes de Inteligência.

        Os últimos concursos ocorreram em 2008 (Oficial e Agente de Inteligência) e em 2010 (Oficial Técnico de Inteligência).

        Começando agora, é perfeitamente possível estudar todo o conteúdo do edital até a data da prova, garantindo a aprovação para uma das carreiras mais gratificantes e importantes do Poder Executivo Federal.